Canções da Sarah

Toda vez que entramos no carro segue o primeiro pedido da Sarah:

Mamãe, liga a música.

Ligo

Aumenta!

Acho difícil uma criança que não goste de música, de cantar e de dançar! Pense que toda vez que tem uma música tocando tudo a sua volta é bonito de ver, as pessoas sorriem, cantam juntos, balançam o corpo. Só pode ser coisa boa!

Além das músicas que a escola ensinou para a festa junina desse ano que ela canta como um disco repetidamente (na ordem das apresentações) Tem duas músicas em especial que eu gostaria de registrar.

Uma das primeiras músicas que ela gostou de verdade, fora desse contexto da escola foi uma que o Fernando colocou numa viagem ao Rio. Sabe aquelas músicas que a gente acha que é ao nossa. É essa, do pai para a filha.

E recentemente ela escolheu que está tocando no rádio, facinha de decorar.
Uma música dela pra mim. Cantamos e dançamos juntas. E acho que sozinha tbem!

 

 

E vc, tem alguma música sua com seu filho?

2 pequenas histórias – Sarah 3 anos e 5 meses.

A saga do cocô acabou no dia 29 de março

Não sei o que aconteceu, mas no meio do caminho do desfralde a Sarah resolveu que só ia fazer n2 na fralda. Segurava o dia inteiro e chegamos a ter alguns pequenos problemas no meio do caminho tentando força-la a usar o penico/privada até que resolvemos deixar no tempo dela.  A ultima “chantagem” foi que ela só teria a festa dela de aniversário (que ela fala todos os dias!) se ela usasse o penico e parasse de chupar o dedo (essa é outra história) e ficamos por isso.

Eis que neste dia, 29 de março, estava eu voltando do trabalho, quando recebo uma mensagem de áudio da pequena! (Ela não é tecnológica, a mensagem veio pela Cida, minha mão direita!)

– Mamãe, fiz cocô no penico!!

Eu fui a mãe mais boba do mundo e ali mesmo, na calçada dos restaurantes badalados, comecei a compartilhando com amigas que sabiam do meu drama.
Daquele dia até hoje, maio, não tivemos nenhum retrocesso, só sucesso!!

Numa manhã de abril

Na nossa leitura noturna, um dos seus livros falam de monstros que querem relaxar. No final da leitura eu inventei uma música que cantamos algumas vezes e logo depois ela dormiu e eu tbem.

No dia seguinte, logo cedo fomos contar a historia para o papai. E ela cantou a musica que eu nem lembrava direito!

“Somos os monstros, somos amigos, nós queremos relaxar!

Somos os monstros, somos amigos, nós queremos cantar! ” 

Cantamos essa música agora todo o tempo, com ou sem o livro!

Cartões de final de ano! ❤

Esse ano eu voltei a enviar cartões de Natal para meus queridos amigos. Aqueles que fizeram parte da minha vida durante este ano de alguma forma.

Eu faço com todo amor, um por um. Sabido que este ano não foi fácil para muitas pessoas em vários sentidos: política, trabalhos, famílias! Que ano né gente? A minha intensão é estreitar os laços e dizer que vc pode contar comigo.

Recebo vários agradecimentos lindos! Mas um deles eu quero compartilhar com vcs, pq lembrei da minha infância e me fez questionar o pq a gente não manteve costumes como esses?!

Recebi seu cartão na manhã de sábado, fiquei mto comovida. Até garoou no meu olho, parafraseando a Carol….

Da Thaís foi o 1º cartão na casa nova, na minha é o 1º cartão deste Natal e deve ser o último! Ou o único, eheheh. Não recebemos mais cartões, só de lembrar que tinha gente que colocava na árvore de Natal os cartões todos que recebia para lembrar dos amigos que lembravam deles! Outros tempos, não tão longe assim.

Ontem uma amiga me lembrava que na infância dela colocava algodão na árvore para parecer neve, tive que relembrar pois já tinha ficado no limbo das minhas memórias!

E no fds qdo o Theo fazia a árvore de Natal e o pequenito pegava todas as bolas que estavam espalhadas, lembrei da época que só adulto pegava nessas bolas e criança nem corria perto da árvore porque elas quebravam, aquilo era vidro e enterrava nas mãos ou pés descalços. Qta mudança para melhor!

Pois queria mesmo agradecer seu cartão com lindas palavras, muito e muito obrigada!

Quero tb que vc passe um ano próspero, um Natal com mta paz, se prolongando para o Ano inteirinho! E com tudo que há de bom que vc merece, que seu coração é mto brilhante….

Mil beijos ao Fernando e Sarah, dividindo com você.

Só de receber esse agradecimento já fez valer à pena por ter separado um tempinho e pensar em cada um com carinho. Se você gostou da ideia, ainda dá tempo viu. Tiveram pessoas que receberam os cartões no dia seguinte ao que eu postei no correio!

Para quem não recebeu esse ano, chegue mais perto, não suma!  E mesmo não recebendo o cartão, saiba que, se um dia compartilhamos bons momentos juntos, eu tenho esses momentos guardados na memória e no coração. E eu desejo com toda a sinceridade um ano de 2017 iluminado.

E Feliz Natal!!!

img-20161202-wa0025-collage

Obs. Post atualizado: a primeira parte foi feita no caminho de casa.