O que fazer com uma criança em dia de chuva? #dica2

Amanheceu aquele dia chuvoso em pleno sábado (ou domingo) e vc lembra na hora que podia só continuar na sua cama, sem preocupação, curtindo a monotonia. Mas para! Vc tem um filho, no meu caso, uma filha que vai acordar já perguntando o que vamos fazer! hihi.

A primeira dica que eu dei está neste post aqui!

Hoje eu vim trazer uma outra que é visitar uma Biblioteca, dentre as várias opções municipais que você encontra aqui a programação,  tem duas unidades estaduais que eu curto muito a que fica no Parque do Povo e a outra que fica no Parque da Juventude.

A Biblioteca Publica de SP  tem uma programação bem interessante para o final de semana.

Para as crianças pequeninas, de 0 a 4 anos tem o programa Lê no Ninho, por meio de experiências lúdicas com livros (músicas, fantoches e só conversa mesmo) eles estimulam a leitura e principalmente ajudam os pais a interagir com seus filhos por esses meios!

Eles acontecem todos os sábados, das 11 às 11h45 e das 15 às 15h45 e dois domingos ao mês, das 11h30 às 12h15; que neste mês vai ser no dia 16/04/2017 e no dia 30/04/2017.

Fui com a Sarah três vezes para essa experiência, e foi encantador! A primeira vez que fomos eles ainda montaram um kit de livro mais fantoche para levar para casa e devolver depois de 15 dias. E que eu pude renovar o empréstimo pela internet mesmo, pq 15 dias parecem muito, mas voam e eu só retornei depois de 1 mês.

Cantamos músicas, instrumentos pequeninos, falamos com os bichinhos. Teve um livro torre que foi um sucesso, que inclusive acabei comprando e que a Sarah brinca até hoje!

E para as crianças acima de 2 anos eles tem a Hora do Conto; que são contação de histórias da literatura infantojuvenil, para aguçar o hábito da leitura e a imaginação das crianças. Sextas-feiras, às 15 horas; Sábados e domingos, às 16 horas.

A programação deste mês está aqui neste link: Hora do conto

Nas duas vezes seguinte fomos na biblioteca já fizemos as duas atividades no mesmo dia, é para passar uma tarde gostosa na biblioteca, inclusive na ultima vez levei o meu sobrinho e a avó!

Como moramos perto, estacionamos o carro ao lado da biblioteca. Mas se você mora um pouquinho mais longe não perca a oportunidade de andar de metrô; as crianças adoram! É só descer na estação Carandiru e seguir até a biblioteca que fica pertinho.

Mas olha, lá tem programação para todas as idades! É só entrar no site e ver a programação geral no link agenda!

Espero que tenham gostado da dica!

 

 

 

 

 

 

Jogos para celular: concentração e raciocínio.

Tudo começou quando um grande amigo lembrou de mim ao ver um anúncio promocional de um jogo de quebra cabeça 3D e enviou o Link. Imediatamente baixei o tal joguinho no meu celular e achei tão viciante que enviei para vários amigos. 

Monument Valey, levar Ida (a menina) por vários caminhos, cheio de engenhocas e truques. Eu chegava a sonhar que estava caminhando por eles.

Veja que lindo o design! 

Mas uma hora o jogo acabou e eu fiquei carente dele. Meu celular também não ajudava por ter pouca memória e esse pequeno vício ficou de lado. 

Mas agora com um celular novo( por isso que está saindo tanto texto) reinstalei o mesmo jogo e procurei alguns similares! 

Achei um bem parecido gratuito, Hocus, apesar do design ser mais simples, os desafios são similares mas não é tão empolgante quanto o primeiro.

E o Infinity Loop que não tem a mesma didática mas é tão viciante quanto e com o mesmo propósito de estimular o raciocínio. 

Se vc tiver algum jogo de celular que goste muito me mande uma dica. Espero que gostem do que eu passei! 

Exercícios, como achei tempo. 

Sempre fui uma pessoa adepta aos exercícios! Indo ao contrário de muitas pessoas que eu conheço eu realmente gosto de fazer. Mas o difícil mesmo é incorporar à minha rotina diária, achar o tal do tempo para fazer. E vc, se identifica?

Durante esses mais de 30 anos de vida muita coisa já aconteceu e tive várias rotinas e tipos de exercícios. Mas vim aqui te contar o depois da Sarah. A chegada dela ocasionou muitas mudanças na minha vida e uma delas foi quanto a adaptar a alguma rotina de exercícios. Ela se tornou prioridade e eu fiquei perdida: muitas madrugadas sem dormir, várias vezes ficava doentinha.. esses incidentes que toda mãe já conhece e que cada um lida de forma diferente.

O primeiro ano dela foi um desastre pra mim, ficava invejando aquelas mães que já estavam em forma meses depois do filho nascer. Demorei para achar o meu ritmo e entender que somos todos diferentes e não dá para se comparar nada e a ninguém.

Já no segundo ano eu achava que poderia voltar ao normal, fiz um plano anual da academia que ficava ao lado de casa. Acho que contando todos os dias que eu fui não deu três meses! Nas atividades de musculação me sentia muito fraca, e me perguntava para onde tinham ido os meus músculos?!? E a Sarah continuava demandando tempo.

No terceiro ano eu não desisti e mudei a estratégia. Me inscrevi num estúdio de Pilates, apenas 2x por semana no primeiro horário do dia, num plano semestral. Era esse o tempo que eu iria me dedicar. Não conhecia o Pilates mas existiam matérias dizendo que era   O exercício completo para o corpo. Para os demais dias eu me propus a correr na rua quando desse. Tive ótimos resultados! Aí no segundo semestre eu já passei para três vezes na semana, intercalando um pouco com a corrida. A rotina tinha se restabelecido! Acordar todos os dias às seis dá manhã já estava fácil independente do que tinha acontecido a noite e a Sarah tinha sim seus episódios de saúde, mas faltar um dia ou outro não me fez ceder.

Esse ano eu cogitei voltar para a academia,  fui fazer aula experimental na academia e percebi que aquele ambiente não era mais pra mim. O foco agora é correr mais. Já participei dá minha primeira corrida do ano e me inscrevi para outras seis em 2017 para continuar motivada! 

E para a rotina de exercícios ser diária eu ainda utilizo um aplicativo que me ajuda bastante Desafio 30 dias. Dá para fazer nos dias de chuva e nas minhas viagens a trabalho.

Para correr eu uso Endomondo, paguei um valor de anuidade e ele monta planilhas para atingir um objetivo, fica conectado com o Spotify e pra mim sempre funcionou muito bem. Recentemente me indicaram o Strava mas ainda não usei, acho que o interesse desse último deve ser a rede social que é maior e ajuda na motivação.

E se vc tiver outro interesse como yoga eu atualmente estou testando esse aplicativo Yoga – Track yoga

Ah, eu treino sempre cedinho: acordo umas 5:40 e volto para casa até às 7:30. Nesse tempinho a Sarah dorme e o marido tbem e quando eu chego me arrumo e tomamos café juntos.  Na ausência do marido treino em casa mesmo, nessas horas os aplicativos são super bem vindos. Se vc tiver um que goste aí, me de uma dica!