Livros e uma pequena reflexão

No segundo semestre de 2017 fiz um post dizendo das minhas metas de leitura do ano, se vc não leu vai lá – clique aqui.

Bem, eu QUASE consegui realizar a minha meta, por apenas 1 livro. A principio isso me deixou um pouquinho frustada, afinal eu “poderia ter me esforçado” mais. E vou dizer que essa micro cobrança pode ter me acompanhado por meses a fio, de que eu devo sempre realizar as minhas metas que eu coloco para mim mesma (isso é uma conversa com a terapeuta)

Mas caralho, eu li 23 livros em um ano gente!

Uma pessoa que trabalha 8/9 horas diárias, que fica 3 horas em transito, que tem uma filha linda para curtir, um marido para amar, amigos para curtir e milhões de outras coisas mais para fazer diariamente está lendo quase 2 livros por mês!

Bem, eu amo ler, de verdade! Para terminar de ler um livro, eu já quase virei a noite, acordei de madrugada, atrasei para chegar ao trabalho, andei mais algumas estações no metrô.

Esse ano sigo lendo, quase todos os dias um pouquinho. Tenho uma lista imensa de livros já comprados, físicos e no kindle, mas sempre acabo comprando um novo para essa coleção, mesmo dizendo para mim mesma: “não compre mais até terminar de ler aqueles que já comprou”. Mais alguém faz isso além de mim e da minha mãe?

Te tanto gostar de livros, leio histórias para Sarah antes de dormir. Sempre foram histórias curtas, para a idade dela, com poucas frases e muita figura. Mas há uma semana mais ou menos venho lendo Alice no país das maravilhas para ela. Um livro sem figuras e demanda muito da imaginação. Ela fecha os olhos, diz que está me escutando e no final da terceira página ou antes, ela já está dormindo. Mas no dia seguinte, ela lembra dos detalhes que eu li no dia anterior: da luva e do leque que o coelho perdeu. E esse ritual tá me deixando a mãe mais babona desse mundo.

Só digo uma coisa: leiam, por vocês e por seus filhos. Não importa quantos e o quê!

Livro: O sol é para todos.

 

Bem, dentre os livros que eu li este ano o que mais me marcou foi ” O Sol é para todos”, escrito pela autora Harper Lee, ganhador do prêmio Politzer de 1961.

Toda a perspectiva da narrativa é feita pela filha do advogado de uma pequena cidade dos EUA em meados de 1930. De uma forma  sutil trata da conscientização das crianças sobre o racismo e a injustiça. Ou seja, problemas que enfrentamos até hoje, talvez apenas de uma forma menos escancarada.

Queria escrever muito mais sobre ele aqui, mas eu realmente gostaria que você, meu amigo(a), se ainda não leu, faça-o.

Aqui segue o link para onde está o melhor preço, mas tenho certeza que vc deve achar boas edições no sebo ou escolher a forma de um e book.

Tenham um ótimo final de semana!

livro01